Depressão Nervosa

Depressão Nervosa

╭•⊰✿ DEPRESSÃO NERVOSA

Também chamada de: Transtorno Depressivo
Distúrbio do humor que leva à persistente sensação de tristeza e perda de interesse.

MUITO COMUM
Mais de 2 milhões casos por ano (Brasil)

TRATÁVEL:
Por um médico

MÉDIO PRAZO:
Resolve-se dentro de meses

DIAGNÓSTICOS
Requer um diagnóstico médico

EXAMES
Não requer exames laboratoriais ou de imagem

CAUSAS:
Suas causas incluem desequilíbrio químico do cérebro e acontecimentos desgastantes, como a perda de um ente querido.
Tristeza persistente ou perda de interesse característica de depressão grave podem levar a uma ampla gama de problemas emocionais e físicos. Eles incluem a incapacidade de dormir ou de concentração em tarefas. Alterações do apetite, níveis de energia reduzidos e pensamentos suicidas também são observados.

TRATAMENTO BÁSICO
O tratamento básico é a Psicoterapia com um Psicólogo ou Psiquiatra formado. Medicamentos que agem sobre o desequilíbrio químico do cérebro, como citalopram e paroxetina, também são úteis contra a depressão grave.

SINTOMAS
Tristeza persistente ou perda de interesse característica de depressão grave podem levar a uma ampla gama de problemas emocionais e físicos. Eles incluem a incapacidade de dormir ou de concentração em tarefas. Alterações do apetite, níveis de energia reduzidos e pensamentos suicidas também são observados.

AS PESSOAS PODEM TER:
No humor: Ansiedade, apatia, culpa, descontentamento geral, desesperança, mudanças de humor, perda de interesse, perda de interesse ou prazer nas atividades, solidão, tristeza, tédio ou sofrimento emocional
No comportamento: Agitação, automutilação, choro excessivo, irritabilidade ou isolamento social
No sono: Despertar precoce, excesso de sonolência, insônia ou sono agitado
No corpo: Fadiga, fome excessiva ou inquietação
Na cognição:Falta de concentração, lentidão durante atividades ou pensamentos suicidas
Sintomas psicológicos: depressão ou repassando pensamentos repetidamente
No peso: Ganho de peso ou perda de peso
Também comum: Abuso de substâncias ou falta de apetite

TRATAMENTO
O tratamento consiste no uso de antidepressivos
O tratamento básico é a psicoterapia com um psicólogo ou psiquiatra formado. Medicamentos que agem sobre o desequilíbrio químico do cérebro, como citalopram e paroxetina, também são úteis contra a depressão grave.

TERAPIAS
Psicoeducação: Ensinar pessoas com transtornos mentais e suas famílias a lidar com problemas como depressão, ansiedade e esquizofrenia.
Fototerapia: Exposição à luz intensa usando um dispositivo chamado de câmara de luz, que imita a luz solar natural.
Terapia familiar: Aconselhamento psicológico que ajuda as famílias a resolverem conflitos e terem uma comunicação mais eficaz.
Terapia comportamental: Terapia que se concentra na mudança de comportamento para ajudar as pessoas a interromper hábitos não saudáveis.
Psicoterapia: Tratamento de distúrbios mentais ou comportamentais por meio de psicoterapia.

MEDICAMENTOS
Inibidor seletivo de recaptação de serotonina: Alivia sintomas de depressão e ansiedade.
Antidepressivo: Previne ou alivia a depressão e eleva o humor.
Ansiolítico: Alivia a ansiedade e a tensão. Pode causar sono.
Antipsicótico: Reduz ou melhora os sintomas de certos transtornos mentais.

ESPECIALISTAS
Geriatra: Concentra-se na assistência médica a idosos.
Psicólogo clínico: Trata transtornos mentais, principalmente com terapia pela fala.
Psiquiatra: Trata transtornos mentais, principalmente com medicamentos.
Clínico geral: Previne, diagnostica e trata doenças.

 

Consulte um médico para receber orientação

 

 

Observação: As informações exibidas descrevem o que geralmente acontece com uma condição clínica, mas não se aplicam a todas as pessoas. Essas informações não são uma consulta médica. Portanto, entre em contato com um profissional da área de saúde se você apresentar um problema médico. Se você acredita ter uma emergência médica, ligue para seu médico ou para um número de emergência imediatamente.

Sobre oscipiinasp